Do virtual para o real: quais são as pontes?

A inclusão de serviços de localização geográfica online é mais um sinal da convergência entre o ambiente virtual e o real.

Para os negócios, traz novas possibilidades de comunicação, distribuição, desenvolvimento e precificação de bens e serviços. Entre elas, ações de publicidade e promoção de vendas locais, diferenciação de produtos e preços por região e situação de consumo, além da gestão mais objetiva de resultados das ações táticas de marketing (informação sobre cliques e buscas localizam de onde vem e o que busca seu cliente).

Do ponto de vista do consumidor, saber onde se localiza o restaurante chinês mais próximo ou comparar preços por região são benefícios que geram valor.

Os serviços do tipo “places” oferecidos por redes sociais, sites especializados e buscadores, abrem caminhos tanto para agências de publicidade que podem ampliar seu faturamento com a elaboração de campanhas -, quanto para empreendedores varejistas e prestadores de serviços que têm um canal de divulgação simples, de resultados mensuráveis e muitas possibilidades para o relacionamento e comunicação com seus públicos.

Quais estratégias o Google Places utiliza para atrair anunciantes? e para atrair consumidores?

Deixe seu comentário.

Sobre SeiZo

Administrador, comunicador, educador, artista visual e escritor SeiZo Soares 43, Administrador de empresas (FGV-SP), especialista em gestão educacional, mestre em Educação (PUC-Campinas), docente no ensino superior nas áreas de marketing, comunicação e educação. Escritor especializado em roteirização audiovisual para organizações, ghost writing e presença online. Artista com obras publicadas em música, literatura, fotografia e escultura – esta última com exposições internacionais realizadas, e marca própria no segmento de design e arte joalheria contemporânea (Joya Barcelona 2013 e 2014; Beijing International Art Jewelry Exhibition 2013).
Esta entrada foi publicada em Avaliação e Controle, Canais de Informação, Comunicação e relacionamento, Modelos de negócio, Problemas e questões de pesquisa com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a Do virtual para o real: quais são as pontes?

  1. Guilherme Andrey Balsani diz:

    O marketing traz novas possibilidades com a comunicação, distribuição, desenvolvimentos e preficação de bens e serviços, o que quer dizer que ele usa bem os 4 ps , que começa abrindo o guarda -chuva e com isso ajuda na ações de publicidades e promoções que seria o Business to Business , Business to Consumer e Consumer to Consumer que são exemplos de E-business , e a diferenciação de produto por regiao que é muito comum porque na regiao Sudeste , a Coca – Cola é a primeiro lugar na venda de Refrigerante , e no nordeste não faz sucesso , com isso a Coca – Cola , comprou o refrigerante Jesus , pois bate em recorde de venda no nordeste , por isso a venda de produto por região ajuda a empresa a conseguir um diferencial, na hora de fazer a venda dos produtos , pois ele vai conseguir fazer uma pesquisa detalhada e saber onde o produto dele vai ser mais vendido , e fazendo isso a web site é um diferencial , pois a empresa não vai estar na mais a empresa vai poder contratar um armazem para guardar seus produtos e depois levar para os lugares seria um jeito de conseguir mais regioes e gastando menos . Igual no Texto fala “Do ponto de vista do consumidor, saber onde se localiza o restaurante chinês mais próximo ou comparar preços por região são benefícios que geram valor.” Que quer dizer para o consumidor o que geram valor sao os preços que depende por região , ou localidade do mais proximo , pois depende da região você nao vai querer colocar um valor alto para o Nordeste, pois não havera um valor alto de consumo , do que no Sudeste que já tem uma aquisição alta. Geografica e Demografica vale muito para gerar o valor para o cliente. E o site ajuda muito para a divulgação do próprio marketing , ajudando na localização , nos preços entre outros .

  2. Renata Tardio diz:

    O conceito virtual dá a idéia de algo que “pode vir a ser”, que se aproxima do possível e que se mostra em estado de potencia, pronto para se tornar uma realidade concreta. Para algumas pessoas, a realidade virtual quase substitui a realidade material concreta, como fonte de prazer e realização.

    • SeiZo diz:

      Olá Renata.
      Muito boa sua definição de virtualidade. Você apresenta de forma crítica e aprofundada o significado de potencialidade que o termo carrega.
      Em negócios, esta definição abre espaço para a discusão sobre como tornar reais estas possibilidades. Estratégias criativas e objetivas e a avaliação de resultados são alguns caminhos para esta realização.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s